sexta-feira, 15 de abril de 2011

O Movimento Feminista e Suas Mulheres

                                                     Passeata contra a repressão - 1970               
A imagem de submissão feminina ao homem ainda persiste (com muito esforço) em páginas de jornal, revistas, folhetos e outros, retratando fatos que ocorrem nos seus domicílios, assim como fora deles.  A luta feminista, antes monologa, hoje, adota um caráter unissex e começa a ser discutida com mais freqüência pelos filósofos do Direito. A alteridade associada à figura feminina, de fato, não era algo que os homens em sua totalidade apregoavam, sendo excluídas e injustiçadas nas mais variadas situações. Após longas mudanças sociais, algumas que sucederam lentamente – e é este o caso -, a mulher começa a deter visibilidade na sociedade moderna pelo despertar das suas potencialidades, antes sem oportunidade.
É a partir do século XIX que o Brasil começa a presenciar a insatisfação, exposta, das mulheres, através de manifestações que toma nome de Movimento Feminista. E neste momento, buscam principalmente, a conquista do título de cidadão (detendo o poder ao voto) e a emancipação da mulher sobre o homem. É interessante notar que ao longo de tantas lutas, este movimento, pertencia a um grupo de minoria e não eram todas as mulheres que o seguiam, ao contrário, pouquíssimas.
Entre as componentes desse seleto grupo, havia um número considerável de intelectuais no Brasil, entre as quais se destacam: escritoras e artistas plásticas. Com o tempo, muitas outras. Pois bem, estimado leitor (a), eram estas que exauridas de humilhações, se impunham.
Não nos esqueçamos de refletir sobre a época... Nas indústrias, começou com jornada de trabalho de 17 horas, onde era humilhada, espancada e com salário 60% menor em relação ao homem, além das péssimas condições de higiene do ambiente. Obrigadas a se prostituir, a se calar, negadas à instrução. Isso na Inglaterra, mas nossa realidade não era diferente.
Em Paris, vozes e mais vozes, gritos seguiam rumo a Versalhes. O que essas vozes que chegavam a se perder no ar gritavam? “Liberté, Égalité, Fraternité”. Este foi o início.
Objeto ou coisa? Qual adjetivo vocês preferem? É importante que todas percebam sua luta, porque, de fato, ela não pertence apenas as de antes, mas a cada uma das mulheres que vivem e estão por vir. Pertence também ao nosso Sistema Jurídico que tem a missão de resguarda os direitos de todos. Como esquecer a referência da Organização das Nações Unidas (ONU) ao instituir os 12 direitos conquistados pelas mulheres: Direito de não ser submetida à tortura e maltrato, Direito de decidir ter ou não filhos, Direito a privacidade, Direito a vida e a liberdade, entre outros.
De imediato, seria vago não citar o caso de Maria da Penha Maia Fernandes, que contribuiu decisivamente para efetivação não apenas de leis, mas consequetemente de delegacias exclusivas para tratar dos casos de agressão a mulher em seus domicílios. Essa feminista que embutiu na história do Brasil sua trajetória, na qual, ao tentar ser assassinada por duas vezes por seu ex-marido (na primeira, ele fingiu assalto e disparou contra ela, e na segunda, tentou eletrocutá-la.), teve caso conduzido até a Organização dos Estados Americanos (OEA), instância superior a nossa Constituição.
Louvemos a guerreira Maria da Penha, a saudosa sufragista Bertha Lutz, a ilustre Dionísia de Faria Rocha (pseudônimo de Nísia Floresta Brasileira Augusta) e a tantas outras que batalharam e que ainda hoje perseguem esse ideal. Louvemos a mulheres como você que lê neste instante essa postagem, porque se dispôs a uma reflexão conjunta, vamos lutar todos. Novos ares estão por vim, temos um país presidido por uma feminista, e se ainda assim você se nega a crer em bons tempos, baseado na sua trajetória e parafraseando o presidente dos EUA, Barack Obama, eu afirmo: Yes, we can!
Por Welhinjton Cavalcante

38 comentários:

  1. Cara vc deixou a cor do texto toda branca...
    esse movimento foi muito importante as mulheres deixarem de ser vistas apenas como dona de casa, mas com direitos iguais.
    http://acaoeartehqs.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Goostei do teu blog
    Uma proposta super diferente'
    Boa sorte"
    http://cantinhocomtudo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Preciso admitir, as mulheres tem o poder!!

    ResponderExcluir
  4. Algo interessante que venho reparando ao longo dos anos, é a força da mulher nos estudos. Nas escolas, faculdades, seja onde for, mulher está se tornando maioria e sempre se destacam dos homens. Meus melhores alunos, praticamente a maioria são meninas. Os homens estão se transformando em máquinas de trabalho e as mulheres a inteligência do mundo.

    ResponderExcluir
  5. Muito Bom seu texto
    muito Interessante.

    Sucesso para seu o Blog

    Éh Direito!!

    http://rodrigobandasoficial.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. É, as mulheres tem, em sua história, grandes conquistas, e estão se destacando cada vez mais, seja na economia, política e nos direitos iguais.

    Gostei do seu blog, estou te seguindo.

    http://instantevivido.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oie vim aqui te parabenizar pelo seu blog.
    está otimo!
    aproveitei para te seguir..

    segue tambem!??
    www.jmphotosnet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Blog diferente chamativo. BOM DIMAIS!!

    Ahh o mural
    http://www.muralgratis.net/

    Só se cadastrar nele qualquer duvida
    depois de se cadastrar vcê cria seu proprio mural facil..

    meu email
    jonathan_u1000dade@hotmail.com

    Duvida so pergunta blz!!
    Abraçoss

    ResponderExcluir
  9. Lindo o seu texto, somos todos iguais perantes a leis dos homens e a de Deus então demos te o mesmos direito, nos mulheres já conseguimos muitas conquistas mais queremos mias.
    Chega!!!! de piadinhas do tipo sabe porque a mulher tem pé pequenos... nem lembro essa piada sem graças ....
    Mais vamos ganhar mais conquistas.
    Seremos iguamente reconhecidas.

    Adorei seu blog está de parabéns.

    Beijo
    http://marifriend.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. gostei da proposta do blog.. bem legal! boa sor e muitos acessos!! rsrs


    http://verdadesquemeconvem.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. ELAS SAO UNIDAS
    E DEVEM SER CADA VEZ MAIS!

    ResponderExcluir
  12. As mulheres querem seus direitos iguais e pelo jeito estão conseguindo, chega de machismo.

    ResponderExcluir
  13. Direitos iguais, já!
    Como disse Macaco Pipi, devemos estar cada vez mais unidas ;)

    ResponderExcluir
  14. Olá obg pela visita la no nosso!
    estamos te seguindo tambem.
    Parabééns seo blog é muito interresante, adorei msm continue assim e volte mais vezes la no nosso.
    Beijoss!

    ResponderExcluir
  15. São pessoas com esses pensamentos que farão com que a história da mulher não se disperse no tempo.

    ResponderExcluir
  16. Bom blog brother...com conteudo otimo!

    ResponderExcluir
  17. olha, acabo de estudar o movimento feminista, é algo interessante, mas percebo que tudo que é extremista demais é negativo neh.
    mto interessante a proposta do teu blog, discutir 'direito' na web é mto provocador.
    mto bom.
    ate breve!! ^^

    ResponderExcluir
  18. pouco a pouco, conquistando nosso espaço ;)



    Vê lá
    http://walvitoria.blogspot.com/
    http://walvitoria.blogspot.com/
    http://walvitoria.blogspot.com/
    http://walvitoria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Sim, louvemos a estas mulheres. Nossa história esta cheia de desigualdade, com as mulheres, por exemplo. Admiro a luta, a força, a coragem, dessas guerreiras que fazem a diferença.

    ResponderExcluir
  20. Sobre o parágrafo que você comenta sobre Paris, preciso falar de um livro que li sobre a Franca. Havia fotos de mulheres despidas, o que muitas vezes é confundido com machismo, mas na verdade é uma demonstracao de feminismo. Foi na Franca um dos principais palcos do movimento feminista, quando em seu início.
    Bom texto, bem escrito.

    Abraco...

    ResponderExcluir
  21. Novamente eu aqui rs..
    Já comentei os seus 3 posts...
    =D

    ResponderExcluir
  22. Preconceito sexual é ridículo em todas as áreas (exceto futebol vai, UHAEUHEAUHAEUHAE)

    Mas muito bom seu post, estes dados da época são de refletirmos o quanto sofriam nossas mulheres

    Já seguindo, segue tbm?
    http://demoniosdadecada.blogspot.com/

    Abraço e sucesso

    ResponderExcluir
  23. e esperamos que a humanidade evolua em todos os sentidos, não é?
    abração!

    ResponderExcluir
  24. Muito interessante o texto. Muito bom!
    Gostei do seu blog! :)

    ResponderExcluir
  25. Gostei do post e do blog. Seguindo!

    ResponderExcluir
  26. post super interessante!

    Guilherme.

    passa la?
    http://saosomaispalavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. Massa o texto...muito bom!!
    meu blog tbm tem alguns textos massas
    se se interessar por algum comenta...se nao passa la e clica so nos anuncios.

    Alisson Luis
    Www.sinholuis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Boa lembrança!
    Estas mulheres realmente batalharam - e ainda batalham - por seu espaço igualitário.

    ;D

    ResponderExcluir
  29. Já comentei em todos os seus posts!
    Sucesso!

    ;D

    ResponderExcluir
  30. Perfeito o seu texto. Mas devemos lembrar que o machismo ainda persiste no Brasil, por ex, por causa das mulheres machistas que os educam. Portanto, mulheres, se querem ser respeitadas e honradas, comecem pelos seus filhos, ensinando respeito e igualdade.

    ResponderExcluir
  31. O mais importante nisso é que a mulher a cada dia que passa ganha mais espaço, e isso é muito interessante pra sociedade. As mulheres possuem mais morosidade no que execultam... E isso é bom, tarefas mais bem feitas...

    ResponderExcluir